Visitar Budapeste, a cidade das termas cortada pelo Danúbio

Visitar Budapeste é algo de que nem todos os viajantes se lembram! Mas a cidade capital da Hungria tem um charme único só seu. De tal maneira que Budapeste é muitas vezes chamada de Paris do Leste europeu… Porquê? É fácil percebermos assim que chegamos ao centro histórico e nos deparamos com a beleza da arquitetura dos palácios e edifícios.

ponte danubio budapeste Szechenyi Lanchid
Ponte das correntes e a vista sobre Peste desde o Castelo de Buda

Durante a dinastia dos Habsburgo nos séculos XVIII e XIX, o auge do Império Austro-Húngaro, Budapeste rivalizava com Viena como capital do império. Quem já teve oportunidade de visitar estas duas cidades, ambas banhadas pelo conhecido Rio Danúbio, poderá comprovar isso mesmo. Em Budapeste, este mesmo rio corta a cidade em duas partes. Do lado mais montanhoso está a aristocrática Buda; na parte mais plana encontramos Peste.

Este artigo é para todos aqueles que planeiam uma viagem à Hungria e querem saber o que ver em Budapeste. Ou o que fazer em Budapeste. Seja como for, esta, como tantas outras, é uma cidade de experiências que deve ser vivida. Mas também fotografada, saboreada, escutada. Sentida na pele, de preferência com vista para o Danúbio. Em qualquer altura do dia. Mas com destaque para o nascer e o pôr do sol.

Poupe dinheiro e tempo em filas. Descubra várias opções de Atrações em Budapeste: experiências, tours, transfers, cartões oficiais de descontos,… É importante planear bem as viagens!

Bem-vindos a esta viagem. As fotografias de Budapeste que vai ver representam locais que poderá visitar e atividades que poderá fazer em apenas 4 dias. Sem correrias. Porque o tempo aqui corre à sua velocidade.

A numeração é somente para facilitar a navegação e não pretende que obedeça a nenhuma ordem específica. Estas dicas para visitar Budapeste servem, essencialmente, para que estabeleça o seu próprio roteiro e as suas prioridades a partir da minha própria viagem, realizada no fim de abril. Aqui vamos nós!

1 – Visitar Budapeste – Andar pelas ruas e apreciar a arquitetura

Assim que começar a andar pelas ruas de Budapeste vai ficar fascinado pela arquitetura dos edifícios extremamente fotogénicos. Perder-se nesta cidade, e em muitas outras, ao andar sem rumo é algo que o vai surpreender.

ver budapeste ruas
Ruas e edifícios de Budapeste.
visitar budapeste ruas
Eu diria que Budapeste é algo majestosa.
visitar budapeste arquitetura fazer
Linda arquitetura dos edifícios de Budapeste.
visitar budapeste arquitetura
Arquitetura em Budapeste – não se esqueça de olhar para cima…
visitar budapeste edificios
A cor não falta em muitos edifícios de Budapeste.

2 – Visitar Budapeste – Relaxar nas termas Gellért ou…

Nos anos 30 do século XX Budapeste era chamada de Cidade Spa. Mas muito antes disso já antes os Romanos e os Otomanos tinham encontrado uma forma de aproveitar as águas termais que brotam da terra. Quer a decoração das termas remontem à ocupação turca, quer tenham já presente a Art Nouveau, são muitos os balneários, banhos, piscinas e spas onde pode deliciar-se e aproveitar para descansar. E refrescar no verão… Ou retemperar forças nas águas mornas durante o inverno.

Uma das mais famosas termas de Budapeste é a do Hotel Gellért. Os banhos encontram-se num edifício construído entre 1912 e 1918 que foi parcialmente destruído durante a Segunda Guerra Mundial, pelo que foi reconstruído depois da guerra e remodelado bem mais tarde. Mesmo que escolha outras termas da cidade para se banhar, não deixe de entrar nas Termas Gellért, nem que seja para apreciar a fabulosa arquitetura da zona onde ficam as bilheteiras e que está aberta gratuitamente ao público.

budapeste banhos spa gellert termas
Entrada das Termas Gellért, umas das mais famosas de Budapeste.

3 – Visitar Budapeste – … banhar-se nas Termas Szechenyi

As Termas Szechenyi ou os Banhos Szechenyi ficam no maior parque de Budapeste, o Parque da Cidade. Já viu fotografias de pessoas a tomar banho numa piscina e a jogar xadrez? Pois, muito provavelmente, foi aqui.

Talvez esta seja a atração que mais pessoas querem visitar em Budapeste. As termas Szechenyi foram construídas em 1913. Hoje em dia, o complexo possui águas medicinais naturais nas suas 18 piscinas (interiores e exteriores), saunas e banhos turcos, gabinetes de massagens e tratamentos,… No entanto, o que mais me impressionou foi a arquitetura do palácio Neo-barroco e a forma descontraída como os jovens e as pessoas mais velhas desfrutavam do seu tempo neste lugar a não perder.

fazer budapeste banhos termais szechenyi
O que fazer em Budapeste? Ir a banhos nas Termas Szechenyi! Faça chuva ou faça sol!

4 – Visitar Budapeste – Atravessar a Avenida Andrassy a pé

A Avenida Andrassy é um lugar emblemático de Budapeste que atravessa a cidade desde a Erzsébet tér até Városliget. A forma mais interessante de percorrer a avenida é mesmo a pé, para ter tempo para ver com atenção todas os diferentes palácios e casas neorrenascentistas. É também aqui que encontramos muitas das maiores marcas mundiais da moda para quem quer fazer compras.

Entre outros, alguns dos pontos de interesse deste percurso são a casa da Ópera de Budapeste, o Museu dos Correios, a Praça Franz Liszt, o Antigo Palácio da Arte, o Colégio das Belas Artes, o Terror Háza (museu sobre os regimes opressores da Hungria), o Teatro de Marionetas, a Praça dos Heróis e todos os monumentos que aqui encontramos, etc. A não perder, portanto.

fazer budapeste avenida andrassy
Fazer toda a Avenida Andrassy a pé. Vamos lá!

5 – Visitar Budapeste – Passear no Városliget, o Parque da Cidade

Városliget é um parque muito verde em Budapeste cuja entrada principal fica na Praça dos Heróis. Na verdade, este é o parque público mais antigo do mundo segundo alguns, já que foi aberto à população nas primeiras décadas do século XIX.

varosliget parque cidade budapeste
O verde e os lagos do Parque Városliget.

6 – Visitar Budapeste – Visitar o Castelo de Buda

O Castelo de Buda é simplesmente incontornável quando se está a visitar Budapeste. A melhor vista para poder apreciar a grandiosidade do outrora chamado Palácio Real ou Castelo Real, é desde Peste, perto da margem do Danúbio. Mas este castelo, como qualquer outro, quer ser percorrido a pé para se descobrirem todos os seus recantos, estátuas e vistas desde o topo da colina.

É também imperdível andar pelas ruas do Bairro do Castelo construídas em estilos como os medievais, barrocos e oitocentistas. E demorar-se por lá…

buda castelo budapeste ruas
Ruas do Castelo de Buda, Budapeste.
visitar castelo buda
Guardas no Castelo de Buda.

7 – Visitar Budapeste – Subir ao Castelo de Buda (ou descer) pelas escadas da Praça Clark Adam ou…

Uma das formas de subir ao Castelo de Buda ou descer até ao rio Danúbio é através das escadas que encontra à direita da Praça Clark Adam, quando tem a Ponte Széchenyi Lánchíd nas suas costas. Não vai ser fácil chegar até lá acima mas a aventura e o caminho vão deixar excelentes memórias.

visitar budapeste castelo escadas praca Clark Adam
Guarde o fôlego para subir pelas escadas até ao Castelo de Buda.

8 – Visitar Budapeste – …subir ao Castelo de Buda (ou descer) pelo funicular

Uma outra forma para chegar ou sair do castelo é através do bonito e histórico funicular de 1870. O caminho demora apenas 3 minutos mas a vista panorâmica é impressionante. Quando chega ao topo está entre o Palácio Real e o Palácio Sándor.

visitar budapeste funicular colina castelo
O histórico funicular torna o caminho bem mais fácil.

9 – Visitar Budapeste – Ver o pôr do sol por trás do Castelo de Buda

Um dos dias da sua viagem vai ter de terminar junto ao Rio Danúbio para ver as cores fantásticas do pôr do sol a iluminar o Castelo de Buda.

por do sol castelo buda budapeste
O pôr do sol no Castelo de Buda a partir da margem de Peste

10 – Visitar Budapeste – Basílica de Santo Estêvão

A Basílica de Santo Estêvão é um dos maiores edifícios de Budapeste (o outro é o parlamento) e a maior igreja da Hungria. Construído em estilo neoclássico em 1905, o edifício é realmente impressionante, quer na fachada, quer no interior. Não se esqueça de subir à cúpula para ter uma das vistas mais bonitas sobre os telhados. No interior da Basílica, um dos destaques vai para a múmia do rei Estêvão I da Hungria, o primeiro do país e fundador da igreja.

fazer budapeste basilica sao estevao
Fachada da Basílica de Santo Estêvão
basilica santo estevao budapeste
Interior da Basílica de Santo Estêvão
visitar budapeste basilica sao estevao
Basílica de Santo Estêvão.

11 – Visitar Budapeste – Apreciar o Bastião dos Pescadores no Castelo de Buda

O Bastião dos Pescadores é uma espécie de terraço ou miradouro construído em 1902 em estilo neogótico e neorromânico no Castelo de Buda, muito perto da Igreja Matias. Daqui é possível ver o Danúbio, a Ilha Margarida, partes de Peste e o Monte Gellért.

O Bastião dos Pescadores possui sete torres que representam as sete tribos Magiares que assentaram nesta região no século IX. O nome deve-se ao facto de serem pescadores os responsáveis por defender este pedaço das muralhas da cidade durante a Idade Média. Para melhor apreciar a vista, suba e desça os vários escadas para ter diferentes perspetivas dos arredores. É neste lugar que se torna extremamente fácil apaixonarmo-nos por Budapeste.

vista budapeste bastiao pescadores
Vista desde o Bastião dos Pescadores do Castelo de Peste, Budapeste
bastiao pescadores budapeste
A arquitetura do Bastião dos Pescadores é… assim!
visitar bastiao pescadores vista
Tomar um copo a fotografar as pontes do Rio Danúbio e a vista sobre Peste

12 – Visitar Budapeste – Entrar na Igreja Matias, no Castelo de Buda

A Igreja Matias é o nome pelo qual a Igreja Paroquial de Nossa Senhora é mais conhecida. A razão é simples. Foi Matias Corvino que ordenou a transformação da original torre sul no século XIX e também aqui casou. Duas vezes.

visitar budapeste igreja sao matias
Exterior da Igreja Matias e a estátua de bronze do rei Estêvão I da Hungria.

Situada no Castelo de Buda bem perto do Bastião dos Pescadores, o seu estilo original na data da sua construção, em 1015, era o Românico e foi o Rei Santo Estêvão da Hungria que esteve na sua origem. Ao longo dos tempos, a Igreja Matias foi destruída pelos Mongóis em 1241 e transformada em mesquita com a ocupação de Buda pelos Turcos em 1541.

visitar budapeste igreja matias
Vista geral do interior da Igreja Matias.

O edifício que podemos ver hoje é Gótico, da segunda metade do século XIV, tendo sido bastante restaurado no final do século XIX. Mas viria a ser bastante estragada novamente durante a Segunda Guerra Mundial, pelo que foi necessário fazer nova grande renovação, focada essencialmente na torre do sino e nos quadros e frescos do interior.

igreja sao matias
Pormenores da Igreja. Budapeste tem… estilo.

Atualmente a Igreja Matias também acolhe o Museu de Arte Eclesiástica, que contém uma série de relíquias sagradas e talhas esculpidas da época medieval, assim como réplicas da coroa real húngara e das jóias da coroa. Quanto à beleza do exterior e do interior… pode vê-la através das fotografias.

igreja sao matias visitar budapeste
A sua visita a Budapeste não estará completa sem entrar nesta igreja.

13 – Visitar Budapeste – Fazer um cruzeiro no Rio Danúbio

A melhor vista das duas margens do Rio Danúbio só pode… desde o próprio rio. Um cruzeiro em Budapeste é algo que não se esquece. E há-os para todos os gostos: românticos, com ópera/operetta, com prova de vinhos ou cocktails, com festas a bordo, privados,… Os horários, dia/noite, variam consoante o tipo de cruzeiro e as épocas do ano. Os preços vão desde pouco mais de dez Euros até cerca de cem.

fazer budapeste cruzeiro danubio
Barco de cruzeiro em Budapeste com o Castelo de Buda como fundo.

Para quem quiser conhecer parte da Europa a partir do Rio Danúbio, poderá entrar num cruzeiro em Budapeste e, por exemplo, fazer o seguinte grande percurso: Viena e Melk (Áustria); Passau, Regensburg, Nuremberg, Bamberg, Würzburg, Wertheim, Koblenz e Cologne (Alemanha); Kinderdijk e Amesterdão (Holanda). Se preferir sair um pouco da cidade mas não deixar a Hungria, as hipóteses também são muitas: Szentendre, Visegrád, Vác, Esztergom. A escolha é sua.

budapeste danubio
Um cruzeiro em Budapeste para subir e descer o romântico Rio Danúbio.

14 – Visitar Budapeste – Ir à ópera

A casa da ópera de Budapeste, ou melhor, a Ópera Estatal Húngara, foi construída em 1884 em estilo essencialmente Neorrenascentista, financiada pela cidade de Budapeste e pelo Imperador Franz Joseph I. Como já referi anteriormente, fica na longa Avenida Andrassy.

budapeste opera
Ópera Estatal Húngara, Budapeste.

Este é um dos palcos principais na Europa e eu tive a sorte de ver aqui a minha primeira ópera, Madame Butterfly, comprando um bilhete no próprio dia. Os preços acessíveis dão acesso a uma sala muito bonita onde se respira requinte. No intervalo, saia do seu lugar e junte-se ao resto do público que toma um copo de vinho no bar.

opera budapeste fazer
Interior da Ópera Estatal Húngara.

15 – Visitar Budapeste – Admirar a grandiosidade da Praça dos Heróis

A Praça dos Heróis é… imponente. À volta encontramos o Museu de Belas Artes de Budapeste, o Palácio da Arte (ou Museu de Exposições Artísticas), a embaixada da Sérvia (antiga embaixada da Jugoslávia). Mas o que impressiona mesmo é o Memorial do Milénio (ou Monumento do Milénio). Este nome foi-lhe atribuído porque a sua construção se iniciou em 1896, quando se celebraram os mil anos do país.

budapeste praca herois
Praça dos Heróis, Budapeste.

Os heróis representados em estátuas são os líderes das sete tribos magiares que fundaram a Hungria no século IX mas também outras personalidades da história da Hungria dispostas em duas fileiras de colunas como Santo Estêvão I, São Ladislau I da Hungria ou João Corvino (num total de treze). Na coluna central vemos o Arcanjo Gabriel no topo do pilar.

visitar budapeste praca herois estatuas
O lado direito das colunas mais em pormenor.

16 – Visitar Budapeste – Atravessar várias pontes sobre o Rio Danúbio

As pontes que atravessam o Rio Danúbio, o segundo maior da Europa depois do Rio Volga entre este continente e a Ásia, são essenciais para poder alternar entre a zona mais residencial de Buda e Peste, com mais comércio e vida noturna.

budapeste visitar pontes danubio
Ponte das Correntes de dia.
budapeste pontes danubio noite
Ponte das Correntes de noite. Conseguem distinguir a iluminação do funicular?

Hoje em dia, Budapeste tem nove pontes, sendo duas delas exclusivamente para comboios/trens. A primeira ponte da cidade foi construída apenas em 1849. Chama-se Széchenyi Lánchíd, Ponte das Correntes. Não se assuste com os leões das entradas…

budapeste pontes danubio dia
Os leões são os guardiães da Ponte das Correntes.

A Erzsébet hid, Ponte Isabel, é uma enorme ponte suspensa construída já no século XX, em 1903. O seu nome homenageia a Rainha Santa Isabel, imperatriz do império Austro-Húngaro, assassinada em 1890. Perto da entrada no lado de Buda encontrará uma estátua de bronze desta rainha.

Mas a minha preferida é a Szabadság híd, Ponte da Liberdade, construída em ferro em 1899 e pintada de verde. No topo das torres, estátuas de bronze com o pássaro Turul, tão comum na Hungria, guardam a cidade.

visitar budapeste ponte liberdade
A fantástica Ponte da Liberdade de Budapeste.

17 – Visitar Budapeste – Visitar o Mercado Central de Budapeste

Visitar mercados é uma das minhas atividades preferidas em viagem. O Mercado Central de Budapeste está instalado na Praça Fővám tér, perto da Ponte da Liberdade no lado de Peste, num edifício muito bonito construído em 1897. Gostei muito do ambiente e da arquitetura exterior e interior deste mercado de verduras, frutas, carnes e peixe onde também há recordações à venda.

mercado central budapeste
Fachada principal do Mercado Central de Budapeste.
mercado central budapeste visitar
Interior do Mercado Central.

18 – Visitar Budapeste – Provar pratos tradicionais húngaros e comprar paprika

Qualquer viagem tem como um dos pontos altos o provar da comida tradicional do país que estamos a visitar. A gastronomia da Hungria é variada. Muitos pratos têm sabores picantes e alho. O prato mais conhecido é o Goulash, uma sopa de carne com paprika (pimentão) e legumes. O salame húngaro, téliszalámi, também é bastante famoso. Prove igualmente as salsichas fumadas.

Para trazer um pouco dos sabores para casa, experimente o Mercado Central de Budapeste e compre um pouco de paprika. Há embalagens muito atraentes que podem servir de recordação.

budapeste comprar paprika
Comprar paprika no Mercado Central de Budapeste.

19 – Visitar Budapeste – Visitar o Parlamento da Hungria

O Parlamento Húngaro, Országház, foi construído em 1902 no estilo neogótico perto da Praça Kossuth Lajos. É impossível não reparar neste edifício majestoso perto da margem do Danúbio, no lado de Peste.

parlamento hungria budapeste
Parlamento da Hungria desde o Castelo de Buda.

O exterior é muito trabalhado, com dois lados simétricos. No interior, que pode ver fazendo parte de uma visita guiada de aproximadamente uma hora e meia, a opulência é clara. Existem imensos objetos e pormenores em ouro, tais como o Cetro real e a coroa de Santo Estêvão. Repare bem na cúpula. Os bilhetes só podem ser comprados no próprio dia. Por isso, chegue cedo e garanta o horário da sua visita na língua que pretende.

visitar budapeste parlamento hungria
Exterior do Parlamento da Hungria.

20 – Visitar Budapeste – Prestar homenagem aos judeus de Budapeste

Muito perto do Parlamento da Hungria, junto à margem do Danúbio, encontra-se um memorial aos judeus húngaros executados pelo governo fascista durante a Segunda Guerra Mundial. Basicamente, a homenagem aos que morreram é feita por sapatos de bronze, a única coisa que ficava (por ser valiosa na época) após os judeus de todas as idades serem baleados e atirados ao rio. É bastante comum ver-se velas ou flores deixados por quem caminhou perto deste memorial comovente.

budapeste memorial sapatos margem danubio judeus
Memorial aos judeus de Budapeste.

21 – Visitar Budapeste – Visitar o Museu de Belas Artes de Budapeste

O Museu de Belas Artes de Budapeste, Szépművészeti Múzeum, não mostra arte húngara mas internacional. Ainda assim, vale a pena entrar no edifício construído em 1906 para apreciar peças de arte europeia. São mais de 100.000 peças distribuídas por estas secções: arte antiga, arte egípcia, pintura antiga, escultura antiga, coleção moderna e coleção gráfica. A parte relativa ao Egito é mesmo a segunda maior da Europa!

Entre muitos outros pintores famosos, os destaques para este tipo de arte vão para obras de Rafael, Rembrandt, El Greco, Velasquez, Goya, Manet, Monet, Renoir, Toulouse-Lautrec… Destaque também para uma estátua de Leonardo da Vinci e algumas outras de Rodin e Constantin Meunier. Existe uma secção exclusivamente dedicada ao artista húngaro Vasarely.

museu belas artes budapeste
Museu de Belas Artes de Budapeste.

22 – Visitar Budapeste – Passar tempo e fazer compras na Váci utca

A Váci utca, ou Rua Váci, é a mais famosa rua pedestre de Budapeste. Apesar de ser um pouco para “turista ver”, é agradável passar aqui algum tempo a desfrutar num café ou restaurante. Fazer compras é também algo interessante, especialmente porque os preços são mais acessíveis do que na grande maioria das capitais europeias. O lado norte termina na sempre animada Praça Vörösmarty.

compras rua principal budapeste vaci utca
A turística Váci utca.

23 – Visitar Budapeste – Fotografar o rio Danúbio à noite

Faça o que fizer e independentemente da temperatura, não deixe de sair à noite para fotografar a arquitetura dos edifícios a iluminar o Rio Danúbio. Melhor ainda, faça-o desde as duas margens.

budapeste fotografar danubio noite
As luzes de Budapeste no Rio Danúbio.

24 – Visitar Budapeste – Visitar a Igreja da Gruta

A Igreja da Gruta, ou Igreja da Caverna, (Sziklatemplom) fica no interior do Monte Gellért, no lado de Buda. Esta igreja é… singular, escavada num sistema de grutas naturais formadas por águas termais. Apesar da gruta ter sido habitada há já bastante tempo por um eremita chamado Santo Ivan que curava os doentes usando as águas termais, a primeira entrada moderna da igreja foi construída apenas nos anos 20 do século XX por um grupo de monges húngaros da Ordem de São Paulo inspirados por algo semelhante numa peregrinação a Lourdes, França.

visitar igreja gruta
A original Igreja da Gruta.

Ao longo do tempo, a partir da sua construção em 1926, serviu como capela e mosteiro até 1951, assim como hospital para os Nazis alemães durante a Segunda Guerra Mundial. Depois desta guerra os monges foram presos e o responsável morto pelo novo regime Comunista. A Igreja da Gruta foi reaberta em 1991 e devolvida à Ordem de São Paulo. Hoje, pode ser visitada pelos viajantes que estão em Budapeste. Para além da arquitetura original, os destaques vão para um busto do Rei Santo Estêvão por trás da imagem de Nossa Senhora dos Húngaros.

25 – Visitar Budapeste – Namorar num jardim rodeado pela belíssima arquitetura

Budapeste é uma cidade romântica. É. Especialmente na primavera, quando o verde da relva contrasta com as cores garridas das flores. Descanse um pouco das suas caminhadas na cidade e aproveite o momento.

budapeste romantico namorar
Namorar num espaço verde de Budapeste.
fazer budapeste jardim
Estar com amigos num jardim de Budapeste é igualmente perfeito.

26 – Visitar Budapeste – Ouvir os artistas de rua de Budapeste

A Hungria, tal como muitos outros países do centro e do Leste da Europa, tem uma grande tradição a nível de Música Clássica. Por isso, não é estranho encontrar músicos a tocar um pouco por toda a cidade mas especialmente na zona do Bastião dos Pescadores e em outros locais mais turísticos.

fazer budapeste artistas rua
Artistas de rua no Bastião dos Pescadores do Castelo de Buda.

27 – Visitar Budapeste – Visitar o Museu Nacional Húngaro

Não gosto assim tanto de conhecer museus. Prefiro as ruas e os mercados. Mas já visitei uns quantos museus nacionais ou de uma cidade específica porque acho que são uma boa forma de ficar a saber bastante mais sobre um país, uma povoação, um povo.

O Museu Nacional Húngaro foi fundado em 1802. Apresenta-nos a Hungria através da sua arqueologia, arte, História. Está no atual edifício Neoclássico desde 1847, quando este foi construído para o efeito. O próprio prédio foi sofrendo alterações ao longo dos tempos para contar, também ele, episódios como a Revolução Húngara. O jardim perto da escadaria é um espaço muito agradável para descontrair por uns momentos.

visitar budapeste museu nacional hungaro
Fachada principal do Museu Nacional Húngaro, Budapeste.

28 – Visitar Budapeste – Ver o tempo e as pessoas a passar na Praça Deák Ferenc

A Praça Deák ferenc é uma das mais movimentadas de Budapeste porque é onde param muitos meios de transporte como o metro, elétrico/bonde e autocarros/ônibus, visto que algumas avenidas principais convergem até lá. Por este mesmo motivo, muitos jovens fazem da praça o seu ponto de encontro, existindo algumas esplanadas e bancos públicos onde pode tomar uma bebida.

fazer budapeste praca deak ferenc
Flores, relva, gente a passar e gente a relaxar na Praça Deák Ferenc.

29 – Visitar Budapeste – Entrar em todas as igrejas por onde passar em Budapeste

Para além das grandes igrejas da cidade, sempre que encontre uma, por mais pequena que seja, não deixe de espreitar lá para dentro. Vai ver que é surpreendido.

budapeste visitar igrejas
Visitar o interior das igrejas de Budapeste.

30 – Visitar Budapeste – Conhecer as estátuas de Budapeste, especialmente a da Pequena Princesa

Vai encontrar muitas estátuas quando estiver a ver Budapeste. No entanto, talvez a mais querida dos habitantes e dos viajantes seja a da Pequena Princesa (Kiskirálylány), sentada no gradeamento da promenade do Danúbio. A que podemos ver é uma cópia maior da original, que tinha apenas 50cm de altura.

A primeira estátua Pequena Princesa foi esculpida por László Marton em 1972 a partir da sua própria filha de seis anos. Hoje em dia, esta estátua é uma espécie de símbolo de Budapeste. Como curiosidade, saiba que a original está na Galeria Nacional Húngara, existe uma cópia também em Tapolca (a terra-natal do artista) e outra no Japão.

ver budapeste estatua pequena princesa
A estátua da Pequena Princesa com o Castelo de Buda ao fundo.

31 – Visitar Budapeste – Passear despreocupadamente ao longo da margem do Danúbio em Buda

Mais do que fotografar grandes edifícios históricos, se me perguntarem o que fazer em Budapeste, eu responderei: “Andar a pé!” A cidade não é muito grande e, como já disse anteriormente, é muito bonita. Um bom local para fazer um pouco de exercício com um cenário maravilhoso é a margem esquerda do Danúbio, em Buda.

visitar buda
Buda. Está tudo no sítio certo, como se se estivesse a fazer à fotografia.

32 – Visitar Budapeste – Visitar Szentendre, nos arredores de Budapeste

Szentendre é uma pequena povoação de cerca de 25.000 habitantes a cerca de 20km de Budapeste, o que faz com que seja muito fácil ir até lá passar um dia inteiro, uma manhã ou uma tarde. É conhecida pelos seus museus e galerias assim como pelos artistas plásticos, escritores, poetas, músicos, atores. Estes têm chegado desde 1929 em busca de uma vida calma na província.

visitar szentendre budapeste
Visitar Szentendre a partir de Budapeste.

Muitas ruas do centro de Szentendre são pedonais. A atmosfera é descontraída e a arquitetura lembra um pouco o Mediterrâneo. Para além de passear nesta povoação, visitar as galerias e pequenas lojas, desfrutar da tranquilidade e, quem sabe, até inspirar-se, poderá também visitar o Museu de Etnografia, que mostra como os diferentes grupos sociais viviam ao longo dos tempos. Há também bonitas igrejas e casas históricas para ver.

Para chegar a Szentendre a partir de Budapeste pode utilizar vários meios de transporte.

  • Carro – pela N11
  • Comboio/trem – a partir da Praça Batthyány, demora 40 minutos
  • Autocarro/ônibus – a partir da estação da Ponte Árpád, demora 30 minutos
  • Barco – a companhia Mahart tem serviços todos os dias durante a época alta (30 abril – 30 setembro)
  • Bicicleta – há um circuito ao longo da N11

33 – Visitar Budapeste – Alugar uma bicicleta para ir mais longe, mais rápido

Andar de bicicleta em Budapeste é uma experiência muito agradável porque permite ter uma ideia mais geral de toda a cidade, inclusivamente das zonas menos turísticas. A zona de Peste é extremamente plana, pelo que é a mais fácil de pedalar. Atravessar as pontes de bicicleta também nos dá uma perspectiva diferente do habitual.

Uma boa opção para alugar bicicleta em Budapeste é na Hi-Bike, na Praça Szervita 8 / Rua Feher Hajo 8, na entrada do parque de estacionamento ORCO, bem perto da Váci utca.

budapeste alugar bicicleta
Alugar bicicleta em Budapeste.

34 – Visitar Budapeste – Visitar a Ilha Margarida, de preferência de bicicleta

Um dos excelentes passeios que poderá fazer de bicicleta (ou a pé) é ir até à Ilha Margarida. Como quase tudo o resto na capital da Hungria, não terá de pedalar muito para chegar a esta ilha no Rio Danúbio com 2,5km de comprimento por 500m de largura, entre a Ponte Árpád Bridge e a Ponte Margit.

A Ilha Margarida é um lugar natural bastante popular entre os habitantes de Budapeste, o que faz dela o lugar ideal para ver uma das formas como as pessoas ocupam os seus dias. As alturas do ano em que fica mais bonita são quando está verde na primavera ou no outono, quando as folhas adquirem tons de amarelo, laranja e vermelho acastanhado.

Esta ilha que teve muitas funções e nomes ao longo dos séculos, foi reserva natural real durante a época medieval, altura que se chamava Nyulak szigete, Ilha dos Coelhos. Agora existem imensos espaços verdes, ruínas dum convento dominicano medieval, um pequeno zoo, duas fontes musicais, piscinas, um parque aquático, parques infantis, teatro e cinema ao ar livre,… A Ilha Margarida é um lugar fantástico para fazer piqueniques ou dar uns passeios românticos.

Vídeo de um passeio de bicicleta na Ilha Margarida

Há muito mais para ver, fazer e visitar em Budapeste, uma cidade incrível que a UNESCO considera património mundial juntamente com as Margens do Danúbio, o Bairro do Castelo de Buda e a Avenida Andrássy. Escolha as suas atividades preferidas e desfrute da cidade à sua maneira. Há fortes probabilidades de se apaixonar…

Como organizar as suas viagens?

Uso estes sites para planear e fazer reservas para as minhas viagens. Se acha que contibuí para a sua e que o inspirei, siga os links abaixo. Vai ajudar-me a manter este blog pagando você exatamente o mesmo pelas reservas. Muito obrigado!

  • As minhas buscas e reservas de voos são sempre feitas no Skyscanner.
  • Para reservar alojamento uso o Booking, onde estão os melhores hotéis e promoções
  • De longe, o melhor site para alugar carro é o Rentalcars.
  • Para evitar filas em monumentos e ter transfers de/para aeroportos uso o Ticketbar.
  • Especialmente quando viajo para fora da UE, comparo e faço seguros de viagem na Worldnomads ou na Iati Seguros. Nesta última, vai já ver os preços com 5% de desconto por ser leitor do Foto Viajar.

Esta página contém links de afiliados.


Foto Viajar no Instagram

Instagram Foto Viajar