Passeio BTT Estremoz / Percurso de bicicleta Alentejo, Serra d’Ossa

Depois do artigo sobre o meu passeio de BTT no Aqueduto da Água da Prata, em Évora,(passeio BTT) venho propor uns trilhos um pouco mais difíceis mas igualmente interessantes. Trata-se de um percurso para fazer de bicicleta com partida e chegada de Estremoz, uma das cidades mais encantadoras do Alentejo.

Estremoz

Foi no castelo de Estremoz que D. Dinis fundou, no século XIV, um Paço Real no qual habitaram reis e rainhas, como a Rainha Santa Isabel, D. Afonso IV e D. Fernando I.

Foi, igualmente, de Estremoz que partiram os homens comandados por Nuno Álvares Pereira para ganharem a Batalha dos Atoleiros. E as tropas que, na Restauração da Independência (1640-1668), venceram batalhas como a de Montes Claros ou a do Ameixial.

Em 1736 o Paço Real foi reconvertido em Armazém de Guerra, onde foram guardadas cerca de 40.000 armas. Este local foi saqueado, em 1808, durante as invasões francesas. Mais tarde, neste mesmo edifício, seriam mortos 33 presos liberais, no seguimento da crise de sucessão ao trono português e da guerra civil entre Liberais (apoiantes de D. Pedro) e Absolutistas (partidários do irmão, D. Miguel). Esta disputa para determinar a legitimidade da subida ao trono viria a acabar na Convenção de Evoramonte (1834), povoação a escassos 15 quilómetros de Estremoz.

Esta cidade alentejana também teve o seu papel no 25 de Abril de 1974 quando, durante o golpe de estado da Revolução dos Cravos, o Regimento de Cavalaria 3 daqui partiu para participar no derrubar da ditadura do Estado Novo.

Mas a presença humana neste concelho é, obviamente, muito mais remota com a descoberta de vestígios do período Paleolítico. Do Neolítico podemos ver diversas Antas. É na Serra d’Ossa que se encontra um conjunto muito interessante destes monumentos funerários.

Como se vê, a região tem muitas histórias para contar e merece bem uma visita demorada. Ficam aqui prometidas fotografias da cidade de Estremoz.

Passeio de BTT em Estremoz

Mas foi para na serra que fiz o passeio BTT, com o pessoal das Multiactividades do Desporto Escolar da Escola EB 2,3 Sebastião da Gama. Miúdos rijos e cheios de força nas pernas para acompanhar o professor de Educação Física.

Pegámos, então, nas bicicletas e partimos da escola, passando pelo centro de Estremoz em direcção ao cemitério. Depois, atravessámos a estrada nacional 4 e subimos uma estrada de terra batida que conduz a uma das muitas pedreiras de mármore que se encontram na região. As escavações fazem buracos impressionantes.

Seguimos, essencialmente, por estradas de terra batida.

Também passámos por algumas estradas agrícolas onde passavam tractores.

Para onde olhássemos a paisagem alentejana rodeava-nos de sobreiros e azinheiras.

Aqui já se via Estremoz, ao longe.

Atravessámos, outra vez, a estrada nacional 4 e fomos entrar em Estremoz pela Porta dos Currais.

Passámos no Rossio do Marquês de Pombal, em frente ao Café-Restaurante Águias d’Ouro. Na sua fachada as suas seis janelas, todas diferentes, fazem dele um dos ex-libris de Estremoz.

O edifício foi construído entre 1908 e 1909. Inicialmente, o Café-Restaurante Águias d’Ouro funcionava também como buffet e sala de bilhar. Em 1997, foi classificado como Imóvel de Interesse Público, depois da realização de um abaixo-assinado por parte dos moradores de Estremoz.

Na parte exterior do primeiro e do segundo andar nota-se a influência da Arte Nova nos azulejos vermelhos, na platibanda decorada com flores-de-lis ou na propositada diferença dos sete vãos. Na construção foram utilizados diferentes materiais, tais como cantaria, vitral, ferro forjado e azulejos. A decoração é feita com motivos geométricos, naturalistas e exóticos. Este café é um dos poucos sobreviventes dos antigos cafés de tertúlia portugueses de início do século XX.

Finalmente, o passeio BTT terminou na escola, após termos percorrido cerca de 20 quilómetros em ritmo lento para apreciar a paisagem e para que todas as pernas aguentassem o esforço. Neste passeio, tal como no meu anterior percurso BTT ao longo do Aqueduto da Água da Prata, em Évora, levei o meu PDA com GPS para tirar algumas fotografias e traçar a rota.

Desta vez, disponibilizo dois pequenos ficheiros para download, ambos compactados em zip. O primeiro, com a extensão .igc, abre num programa que leia cartas militares como o CompeGPS Land ou o OziExplorer (ambos pagos). Permite ver pormenores interessantes como a distância, o desnível, a velocidade média, etc.

Passeio BTT.igc

O segundo ficheiro abre no Google Earth. Este programa é gratuito e dá-nos a possibilidade de ver imagens de satélite. Neste caso, queremos ver Estremoz e a Serra d’Ossa seguindo as rodas da bicicleta.

Passeio BTT.gpx

Se decidir visitar esta região do Alentejo, vai precisar de (hotel em Estremoz).

Boas passeios BTT ou pedestres no Alentejo.

Como organizar as suas viagens?

Estes são os sites e serviços que uso. Se o inspirei a planear a sua viagem, siga os links abaixo. Assim, ajuda-me a manter este blog pagando você exatamente o mesmo pelas reservas. Muito obrigado!

  • Para reservar alojamento uso o Booking. Tem os melhores hotéis e promoções.
  • As minhas buscas e reservas de voos são feitas no Skyscanner.
  • De longe, o melhor site para alugar carro é o Rentalcars.
  • Para evitar filas em monumentos e ter transfers de/para aeroportos uso o Ticketbar.
  • Comparo e faço seguros de viagem na Worldnomads ou na Iati Seguros. Nesta última, vai ver logo os preços com 5% de desconto por ser leitor do Foto Viajar.
  • Uso o Cartão Revolut fora (e dentro) da Zona Euro para evitar taxas bancárias.

Esta página contém links de afiliados.


Foto Viajar no Instagram

Instagram Foto Viajar