Como fazer um roteiro de viagem, preparar percurso

Depois de escolher se vai viajar de carro sozinho ou acompanhado vai ter que decidir quais são os seus/vossos locais a visitar, preparando um roteiro de viagem. Esta parte do planeamento do percurso a fazer tem que ser posterior porque, se a viagem for feita com amigos, pode começar aqui a partilha. E há muito a fazer.

  • Descobrir qual é a disponibilidade de tempo de cada um e os gastos da viagem que cada um pode comportar;
  • Fazer um brainstorming e ficar a saber quais são os destinos preferidos de cada um (a partir do que leram, viram ou ouviram falar);
  • Traçar (usando um mapa) um esboço do roteiro da viagem;
  • Decidir, entre todos, quem faz o quê na busca de informação para desenhar  um roteiro mais preciso da viagem.

Não se esqueça que, a partir de agora, já começou a viagem. Considero que a preparação e as memórias (através das fotos ou das “recordações”) fazem parte daquilo a que se chama viajar.

Roteiro Viagem – Analisar mapas

Pegue no esboço do mapa que já fez e analise-o mais aprofundadamente. Comece por analisar mapas de estradas e fique com uma noção das distâncias e do tempo que leva a percorrê-las (nas calmas e dentro dos limites de velocidade – lembre-se que está de férias).

  • Os mapas da Michelin em papel são fantásticos. Para a minha viagem de carro pela Europa comprei o correspondente Atlas das Estradas e Turístico. Vem numa encadernação com argolas (facilita a consulta no carro) e inclui mais de 40 países, 78 plantas de cidades e mapas de aglomerações, índice das localidades, curiosidades e percursos pitorescos e mapas de auto-estradas) Também informa acerca dos países que fazem parte do acordo de Schengen, (espaço de livre circulação de pessoas), os que aderiram ao EURO, o clima, etc.

    roteiro viagem

    roteiro viagem

  • Existe uma outra ferramenta fantástica na internet, o Viamichelin.pt,  para traçar percursos e roteiros de viagem. Este site permite ver, depois, o itinerário num mapa de estradas, em imagens por satélite ou num mapa híbrido. Para além disso, pode-se ler um roteiro com todos os detalhes de mudanças de estradas. Dispõe, ainda, de outros pormenores como a visualização da previsão do tempo e a localização de hotéis, restaurantes, pontos de interesse turístico, parques de estacionamento e até radares fotográficos de velocidade. O roteiro a desenhar pode ser curto, rápido, económico (evitando auto-estradas), aconselhado ou de descoberta (estradas secundárias). O Viamichelin vai ao pormenor de dar um custo estimativo da viagem (portagens mais combustível), o tempo demorado (conduzindo dentro dos limites de velocidade). Existem muitas mais opções que convém explorar com calma. Toda esta informação pode ser impressa para transportar no carro.

Roteiro viagem – Descobrir os locais a visitar

Agora que já tem uma ideia do que é ou não possível dentro do tempo e do orçamento de que dispõe, deve continuar a ter uma mente aberta para a mudança. As suas escolhas foram baseadas em noções, mais ou menos gerais, do que lhe interessava ver nas várias cidades ou vilas por onde tencionava passar. É altura de ver se a sua curiosidade tinha razão de ser ou se há algo mais interessante que mereça uma alteração ao roteiro de viagem. Mais uma vez, tem duas opções de fontes para recolher informação. Papel e internet.

  • Sem dúvida que os guias de viagem em livro mais conceituados e que recolhem as preferências dos viajantes que percorrem o planeta durante grande parte da sua vida são os da Lonely Planet. Para a minha Viagem pela Europa usei o guia da Europa Ocidental (Western Europe) para traçar o roteiro e, depois, levei-o para consulta diária. Este guia tem informação acerca de Andorra, Áustria, Bélgica, Reino Unido, França, Alemanha, Grécia, Irlanda, Itália, Liechtenstein, Luxemburgo, Holanda, Portugal, Espanha e Suíça. Para além deste guia da Lonely Planet,  também tenho o das Maldivas e o da Tunísia. Os guias são excelentes e com imensos pormenores, embora não sejam tão atractivos visualmente como outros. Eu prefiro ler os bons detalhes da Lonely Planet e procurar fotos na net. Se não estivermos a falar de guias na verdadeira acepção da palavra, a Lonely Planet, mais uma vez, tem livros fantásticos. Eu tenho o livro da Ásia e o da África, que me vão servindo para fazer viagens sem sair do sofá e aprender todos os dados relativos aos países destes continentes enquanto vejo as excelentes fotos. Existe uma livraria online da Lonely Planet onde se podem comprar guias de viagem baratos e onde há sempre promoções como “pague 2, leve 3” ou não se pagam os portes a partir de certa quantia. Se quiser comprar estes guias ou outros em Portugal, sugiro o site da Fnac, que faz entregas. Sugiro que experimente os da American Express. Se, como eu, é ou era leitor de revistas de viagens procure também nelas artigos relevantes.

    roteiro viagem Guias Lonely Planet

  • Usando a internet, há muitas ferramentas que nos podem dar informações detalhadas em relação aos destinos para onde queremos viajar. Umas das mais úteis são o Google Earth e o Google Maps. A primeira é um programa que pode instalar no seu computador, enquanto que o Google Maps funciona online. Em ambas vai poder traçar um roteiro de viagem, ver imagens de satélite, imensas fotos (apresentadas no lugar exacto onde foram tiradas) que internautas como eu e você lá podemos colocar.
    • Na internet vai encontrar um infindável número de sites para planear viagens. Gosto, por exemplo, do da Lonely Planet e da sua versão em vídeo, o Lonely Planet.tv. Para além destes, costumo sempre ler as opiniões de viajantes em site como o do João Leitão – Viagens (meu amigão, mestre e o maior viajante que conheço) ou no Virtual Tourist. É sempre muito útil ler sobre as experiências de outras pessoas. As revistas Rotas & Destinos e Visão Viagens têm edições online muito úteis para o seu roteiro, onde se podem ler artigos escritos por profissionais com muita experiência em viagens. Agora que conhece o Fotoviajar, também pode cá voltar se considera que este artigo o ajudou. O melhor mesmo é subscrever o site, deixando o seu email no campo indicado para receber a newsletter com as novidades de artigos. Aqui, e em muitos blogs, pode sempre fazer perguntas e pedir ajuda. E ainda há fóruns muito úteis como Portal das viagens, Rotas&Destinos e Volta ao Mundo.

roteiro viagem

A pesquisa nunca é demais. Mas a informação disponível não tem fim e vai acabar por se baralhar e ficar obcecado por mais e mais. Concentre-se no essencial primeiro e depois veja o resto por diversão. Não se esqueça de descobrir os museus que lhe interessam e os seus horários. Não há nada mais irritante do que perder uma hora ou duas de caminho para chegar a um museu e encontrar a porta fechada.

Numa viagem de carro também é essencial saber o preço dos combustíveis por onde o seu roteiro de viagem foi traçado e os documentos necessários para entrar em cada país.

Roteiro viagem – Reunir-se com os amigos

Se já tinha decidido viajar com amigos e se dividiram tarefas, voltem a reunir-se para trocar impressões. Em função da informação recolhida, entrem em acordo em relação ao percurso. Lembre-se: seja flexível mas não abdique “daquele” sítio. Estudem a fundo os destinos consensuais e façam um livro/registo em que os sumariem, para transportar no carro e na carteira para que a consulta seja fácil e imediata.

Roteiro viagem – Reservar hotéis online

Ao preparar o roteiro vai ter uma ideia das datas em que pretende estar em determinados lugares. Mesmo que queira viajar sem planos rígidos, pode ser importante para si reservar hotel no primeiro dia do seu percurso de viagem ou em qualquer outro. Preparei uma lista bastante completa de sites onde poderá comprar bilhetes de avião ou reservar hotel online.

Roteiro viagem – Equipar-se

Se não tiver um GPS, pense em comprar um. Ir direitinho a uma cidade, hotel ou museu vai-lhe poupar muito tempo. Um GPS não é caro hoje em dia. Pode optar por comprar um que seja portátil, por exemplo, integrado num telemóvel para o usar também a pé. Se comprar um GPS, perca (ganhe) tempo a percebê-lo “de olhos fechados” antes de partir de viagem. Também antes de partir, introduza todos os destinos que decidiu/decidiram serem os da sua viagem.

Depois de começar a viagem, seja realista. Vai ver que os planos vão mudar muitas vezes. Não queira ver tudo de uma vez. O grande problema quando se viaja de carro é que, já que a liberdade de movimentos é total, apetece sempre ir mais além do que se tinha planeado no roteiro de viagem. Da mesma forma, já a caminho, pode descobrir lugares bem mais interessantes ao vivo do que o que pareciam nos guias ou na internet.

Leia o próximo artigo desta série – Documentos para viajar.

Comente com a sua dúvida ou experiência neste destino!

Como organizo as minhas viagens:

  • As minhas buscas e reservas de voos são sempre feitas no Momondo
  • Para reservar alojamento uso o Booking, onde estão os melhores hotéis e promoções
  • De longe, o melhor site para alugar carro é o Rentalcars
  • Para evitar filas em monumentos e ter transfers de/para aeroportos uso o Ticketbar
  • Especialmente quando viajo para fora da UE, faço um seguro de viagem no Worldnomads

Esta página pode conter links de afiliados.

Foto Viajar no Instagram

Instagram Foto Viajar